Abelha Mandaçaia

QUE BICHO É ESSE?

O zootecnista André Pimentel fala sobre as abelhas Jandaíra e Mandaçaia.

ABELHAS MANDAÇAIA E JANDAÍRA

Mandaçaia é uma palavra indígena que significa “vigia bonito” (mandá:vigia/çai:bonito), fato este por se observar no orifício de entrada da colmeia uma abelha sempre presente, ou seja, a vigia. A Melipona mandacaia é uma abelha social brasileira, de cabeça e tórax pretos, abdômen com faixas amarelas e asas ferrugíneas. Também é conhecida pelos nomes de mandacaia, mandaçaia, mandaçaia-menor.

Estas abelhas nidificam em árvores ocas. Seus ninhos, com boca de barro, são grandes e, em geral, contêm mel de apreciado sabor. É uma abelha sem ferrão da tribo Meliponini com distribuição limitada à Caatinga brasileira, nos estados da Bahia, Ceará, Paraíba, Pernambuco e Piauí. Esta mandaçaia é uma abelha exigente quanto ao local de estabelecimento do ninho, tendo uma grande preferência por árvores muito velhas como a Umburana, que tenham grandes ôcos no caule, razão pela qual a mera reposição de plantas jovens (no caso do corte das velhas umburanas para obtenção da madeira) permanece sendo problemático para esta espécie, que sem os indivíduos velhos com grandes ôcos de umburana, têm dificuldades em encontrar local adequado para estabelecimento do ninho.

Esta espécie tem sido usada por meliponicultores para produção de mel em caixas racionais, fato que gera alguma esperança de sobrevivência da espécie a médio prazo.

A Abelha Jandaíra é uma espécie de abelha endêmica do bioma Caatinga, que se distribui geograficamente nos estados de Alagoas, Bahia, Ceará, Maranhão, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte e Sergipe.

Esta espécie se caracteriza pela cabeça preta, tórax marrom ligeiramente aveludado e abdômen preto.
Seu mel apresenta sabor especial e coloração variada que pode ser âmbar, esverdeado puxando às vezes para um amarelo ouro suave ou branco, variando de acordo com a flora.

A Jandaíra contribui para a polinização de várias frutas e sementes da Caatinga, como o cajú, e tem preferência pelas plantas nativas, como a jurema preta, marmeleiro e pau ferro.

Outras Notícias

NOVAS TECNOLOGIAS NA APICULTURA E MELIPONICULTURA

Assim como os povos indígenas, as abelhas melíponas – espécies nativas desprovidas de ferrão, já residiam no Brasil a...

DICAS AGROECOLÓGICAS

O professor fala sobre as principais diferenças que permitem identificar o inhame da Costa e o cará São Tomé. As fil...