Energia eólica cresce e Brasil sobe posições em ranking mundial

O levantamento é realizado pela Global Wind Energy Council (GWEC), instituição estrangeira do mercado de energia provida pelos ventos, que mostrou ampliação de 2.014 MW no ano passado

A implantação de novos parques eólicos alçou o Brasil à quinta colocação no ranking mundial de aumento da capacidade instalada de geração eólica em 2016. O levantamento é realizado pela Global Wind Energy Council (GWEC), instituição estrangeira do mercado de energia provida pelos ventos, que mostrou ampliação de 2.014 MW no ano passado.

No quesito capacidade acumulada de geração eólica no Mundo, o GWEC posicionou o Brasil na nona colocação com 10.740 MW, ultrapassando a Itália, e sustentando a liderança na América Latina.

De acordo com o ranking, a China ocupa a primeira posição no ranking de expansão instalada em 2016 com 23.328 MW, o que totaliza 42,7% da expansão no mundo. Logo atrás dos chineses, estão os Estados Unidos (8.203 MW), Alemanha (5.443 MW) e Índia (3.612 MW). No total, foram inseridos 54.600 MW de potência eólica, atingindo a marca 486.749 até dezembro de 2016.

O aumento das energias renováveis é uma das prioridades do Ministério de Minas e Energia (MME). Há 2 anos, o Brasil firmou o acordo na COP 21 para ampliar a 33% o uso destas fontes.

Agência ABIPTI, com informações do MME

Outras Notícias

EM SINTONIA COM A NATUREZA

No Programa de hoje, a professora Sônia Lucena, Nutricionista e membro da ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Co...

EM SINTONIA COM A NATUREZA

No Programa de hoje, o professor Jorge Tavares, Engenheiro Agrônomo e doutor em Agroecologia, fala sobre a importânci...